Instituto Pensar - Esquerda para além da lamúria

Esquerda para além da lamúria

por Jocélio Leal em 17/03/2019.

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) se declara o primeiro partido político no País a adotar a economia criativa como um eixo estratégico em seu programa. Nos próximos dias 21 e 22, em Brasília, fará o Seminário Internacional de Economia Criativa como Estratégia de Desenvolvimento. É o primeiro socialista a abrir uma agenda econômica do gênero. Não é nada, não é nada, mas posiciona para além da agenda de lamúrias do Partido dos Trabalhadores, o principal partido da dita esquerda brasileira.

Até hoje o PT ainda parece zonzo depois de ser retirado do Poder (momento Fora Temer) e ter seu líder maior condenado e encarcerado (momento Lula Livre). Vive a repetir bordões. Tem imensas dificuldades de fazer mea culpa (não as fará) e de convencer como novidade, após 14 anos no comando.

Histórico coadjuvante petista, o PSB fala descolado. Abre uma pauta nova e afirma entender que a esquerda brasileira precisa urgentemente renovar-se política, intelectual e programaticamente. Afirma saber que não poderá fazer isso se não tomar consciência das profundas alterações nos processos produtivos modernos e do surgimento de uma verdadeira sociedade em rede, conforme definição do sociólogo espanhol Manuel Castells.

Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, e Domingos Leonelli, presidente do Instituto Pensar, assinam um artigo no qual elencam pontos. Definindo-se sabedores de que em algumas décadas milhões de empregos foram destruídos e outros milhões (bem menos) foram criados, os socialistas do partido de Miguel Arraes leem que capitalismo e socialismo tomam novas formas e se reestruturam social, cultural e economicamente na nova era do conhecimento. Sim, percebem que o setor mais dinâmico da economia mundial já não é a indústria de transformação. Vide os cases mundiais de inovação, com faturamento e produtividade maior do que indústrias tradicionais.

Já em 1997, citam, o primeiro ministro inglês Tony Blair, um dos pioneiros da Economia Criativa, dizia: "o rock and roll gera mais divisas para o Reino Unido do que a indústria siderúrgica”. "Entretanto do ‘lado de baixo do Equador’, a América Latina incluída, tudo indica que nem os governos, nem os partidos de esquerda, de direita e de centro, se dão conta dessas mudanças. Falamos ainda de tecnologia e cultura como acessórios da economia industrial, sem perceber que esses setores tornaram-se mais importantes do que aqueles aos quais ‘servia'”.

No roteiro do evento do PSB, "Educação para uma revolução criativa” que será o tema de abertura em palestra da filósofa Viviane Mosé. Mas muito mais cérebros, de homens e mulheres. Reforma Urbana Criativa, Indústria e Inovação Criativas, Inclusão Social, Políticas Públicas e Modelos de Governança são temas a serem abordados por cabeças da economia criativa, como a cearense Cláudia Leitão (ex-secretária da Cultura do Ceará, ex-secretária de Economia Criativa do Ministério da Cultura e hoje diretora do Observatório de Fortaleza), Ana Carla Fonseca, Lídia Goldenstein, Francisco Saboya, Charles Siqueira e Francesco Farruggia. As experiências da China, Colômbia (Medellín) e Portugal serão também tratadas no evento, a ser transmitido ao vivo pela internet em www.fjmangabeira.org.br e www.socialismocriativo.com.br.

Afora a candidatura de Eduardo Campos, o partido nunca foi protagonista nacional. Fez opções subalternas ao PT e repetiu a atitude no ano passado, quando optou pela neutralidade ante a oferta do PT de rifar a pré-candidatura de Marília Arraes (neta de Miguel) e assim deixar a vida de Paulo Câmara mais fácil para a reeleição no Governo pernambucano. Uma manobra lulopetista com um alvo claro: isolar Ciro Gomes(PDT). Conseguiram. A demonstração de lucidez atual do PSB velho de guerra será posta a prova nas próximas eleições. Novamente.

Jocélio Leal – Editor-chefe dos núcleos de Negócios e Economia do O POVO- POPVeículos/ POP Imóveis e Construção/Empregos& Carreiras/ Editoria de Economia/ Colunista de Economia e Política no O POVO/ editor-executivo do Anuário do Ceará desde 2001/ Apresenta flashes do Blog nas rádios O POVO-CBN e Nova Brasil FM/ Apresentador da TV O POVO (Canal Futura).




0 Comentário:


Nome: Em:
Mensagem: