Instituto Pensar - Automação da TI é o foco em 2019

Automação da TI é o foco em 2019

por Redação cio 29/01/2019


Estudo da Red Hat afirma: corpora√ß√Ķes do mundo todo devem ampliar seus investimentos para garantir opera√ß√Ķes de TI mais coesas.


O principal foco das companhias em 2019 ser√° a automa√ß√£o das opera√ß√Ķes de TI, segundo o estudo Red Hat Global Customer Tech Outlook 2019. Quase metade (44%) das 400 empresas respondentes afirmou que a mudan√ßa vai ajudar a aumentar a produtividade e reduzir custos, necessidades vitais para o segmento.

L√≠der no ano passado, as iniciativas cloud ca√≠ram para a segunda posi√ß√£o no ranking de prioridades das empresas. Cerca de 20% dos participantes na pesquisa ainda est√£o estabelecendo uma estrat√©gia de nuvem. A maioria das organiza√ß√Ķes busca uma solu√ß√£o de cloud h√≠brida, com as nuvens p√ļblicas e privadas desempenhando pap√©is em conjunto e separadas, dependendo da carga de trabalho. Somente 11% dos profissionais ouvidos n√£o planejam usar uma plataforma cloud nos pr√≥ximos dois anos.

Mesmo que as companhias consultadas estejam buscando a cloud, a virtualiza√ß√£o tradicional √© a infraestrutura mais comum, n√£o apenas para cargas de trabalho existentes, mas para o desenvolvimento de novas aplica√ß√Ķes. No entanto, 51% dos l√≠deres ouvidos disseram que querem fornecer virtualiza√ß√£o para seus usu√°rios como um autosservi√ßo de cloud.

Na terceira posi√ß√£o do ranking de investimentos est√° a seguran√ßa. Com os casos de vazamentos de dados relatados no ano passado em v√°rios pa√≠ses e a aprova√ß√£o da GDPR (lei de prote√ß√£o de dados) na UE, a pesquisa apontou uma crescente preocupa√ß√£o dos l√≠deres de tecnologia com o tema. As companhias consideram a responsividade geral do fornecedor (64%) √†s vulnerabilidades de seguran√ßa como "extremamente importante¬Ē, seguidos por 30%, que classificam a responsividade como "muito importante¬Ē.

Ainda de acordo com o Red Hat Global Customer Tech Outlook 2019, otimiza√ß√£o ou moderniza√ß√£o da integra√ß√£o da TI legada ou existente e a integra√ß√£o empresarial, ocupam o quarto e o quinto lugares, respectivamente, das prioridades de or√ßamento das organiza√ß√Ķes participantes. O levantamento tamb√©m revelou que, pela otimiza√ß√£o de TI, as organiza√ß√Ķes continuam a mudar os investimentos de tecnologias legadas para a inova√ß√£o, no entanto, para a maioria das empresas, 50 a 60% dos recursos da TI ainda ir√£o para tecnologias existentes.

Transformação digital em andamento
As empresas est√£o levando a s√©rio a transforma√ß√£o digital (DX), e isso se reflete nos resultados de nossa pesquisa. Em nossa pesquisa anterior, 19% das empresas que responderam estavam buscando novos modelos de neg√≥cios ou introduzindo novos produtos e servi√ßos digitais nos pr√≥ximos 12 meses. A pesquisa deste ano mostra quase o dobro disso (35%), com a ind√ļstria de servi√ßos financeiros (FSI) liderando o grupo.

N√£o h√° mais uma quest√£o sobre se a ruptura digital ir√° acontecer, mas mais uma quest√£o de quando e quanto. As organiza√ß√Ķes percebem que precisam mudar a equa√ß√£o para ter tecnologia - especificamente aplicativos e experi√™ncias de usu√°rio digital - que possam impulsionar sua diferencia√ß√£o competitiva. Portanto, n√£o √© surpresa que a porcentagem de empresas que n√£o planejam nenhuma iniciativa de transforma√ß√£o caia pela metade, de 32% para 14%. A estrat√©gia "coloque a cabe√ßa na areia¬Ē n√£o estava funcionando.

A jornada para a liderança digital não vai ser apenas uma responsabilidade dos diretores de tecnologia, mas uma prioridade dos CEOs e dos conselhos.

Dentro desse contexto, os containers ganham destaque, passando a ser muito mais difundidos em todas as organiza√ß√Ķes, guiados tanto por demanda de desenvolvedores como pela necessidade de inovar mais rapidamente. A ado√ß√£o de tecnologia de containers n√£o √© t√£o r√°pida quanto a empolga√ß√£o do mercado indicava, mas as companhias est√£o come√ßando a pisar no acelerador.

O apelo e o valor de containers ajudaram a aumentar o uso deles, com 57% dos clientes consultados afirmando utiliz√°-los hoje ¬ó a maioria containers Linux. Outros 75% esperam us√°-los dentro de dois anos. De acordo com a pesquisa da Red Hat, 37% das organiza√ß√Ķes est√£o operando 10% (ou menos) de suas cargas de trabalho nessa tecnologia e 13% dizem que est√£o usando containers para metade de suas cargas de trabalho. Esse panorama deve mudar at√© 2021, com 28% das empresas alegando que v√£o operar 50% ou mais em containers e 47% delas afirmando que operar√£o at√© 49% de suas cargas de trabalho nesse modelo.

Conclus√Ķes

2019 ver√° alguns pontos-chave de inflex√£o em algumas √°reas de tecnologia:

1 - A busca pela liderança digital não será apenas um mandato do CIO, mas uma prioridade do CEO e do conselho, e a necessidade de uma estratégia e investimento claros para alcançar isso serão primordiais.

2 - Os containers se tornar√£o mais comuns em todas as organiza√ß√Ķes, impulsionados pelas demandas dos desenvolvedores e pela necessidade de inovar mais rapidamente.

3 - Estrat√©gias diferentes, na premissa e na nuvem p√ļblica, se unir√£o, com organiza√ß√Ķes buscando uma arquitetura de nuvem h√≠brida verdadeiramente integrada.

4 - A seguran√ßa se tornar√° uma "sobreviv√™ncia do mais forte¬Ē ainda maior para empresas e provedores de solu√ß√Ķes de TI que trabalham com eles.

Sobre os respondentes

Por setor, os quatro principais respondentes da pesquisa trabalharam em servi√ßos financeiros (19,4%), tecnologia (15,3%), educa√ß√£o (13,3%) ou governo (11,2%). Os 40,8% restantes s√£o respondentes de todas as outras verticais, sem nenhuma predomin√Ęncia evidente.

Quase metade (45,5%) era da Am√©rica do Norte, com 26,7% da APAC e 25,7% da EMEA. Os administradores do sistema representaram 32% dos pesquisados ​​e 26% s√£o arquitetos de TI. Gerentes (16%) e diretores (9%) preencheram os quatro primeiros.

As organiza√ß√Ķes foram bastante bem distribu√≠das pela receita, com 22% provenientes de empresas com receita anual inferior a US $ 10 milh√Ķes, 24% de empresas com receita de US $ 100 milh√Ķes, 23% na faixa de US $ 100 milh√Ķes a US $ 1 bilh√£o e 17% com receita superior a US $ 5 bilh√Ķes.



0 Coment√°rio:


Nome: Em:
Mensagem: