Instituto Pensar - Primeiro drone de passageiros realiza voo inaugural na China

Primeiro drone de passageiros realiza voo inaugural na China

Fonte: Di√°rio do Povo Online    07.02.2018 15h46

Os ve√≠culos flutuantes que voam entre aranha-c√©us, desimpedido pela gravidade, acostumava ficar exclusivamente nas fic√ß√Ķes de ci√™ncia.

No entanto, o sonho de voar sobre o tr√Ęnsito rodovi√°rio aproxima-se √† realidade. O primeiro drone de passageiros no mundo, EHang 184, realizou seu primeiro voo na ter√ßa-feira. Uma vez que os passageiros entrem na cabine pequena e apertam o cinto de seguran√ßa, o avi√£o automatizado pode decolar.

"Nenhum ve√≠culo voador tradicional pode materializar a meta de voo aut√īnomo, por isso, √© longe dizer que o ve√≠culo possa ser usado no transporte di√°rio," disse Hu Huazhi, CEO do EHang, o manufatureiro chin√™s do done.

O voo levado a cabo na terça-feira significa que a cena acontecida só na ficção de ciência "está bem próxima à população comum", acrescentou Hu.

O manufatureiro afirma que o veículo é movido à energia elétrica. O aparelho pode carregar uma pessoa com o peso até 100 quilos, podendo voar à altitude de 500 metros com a velocidade máxima de 100 km por hora por 25 minutos.
A companhia diz que o drone submeteu a mais de mil vezes de testes, sendo projetado para resistir o vento moderado com a velocidade de até 50 km por hora. Mas a maior preocupação continua sendo a segurança.

"Temos sistemas especiais de seguran√ßa que podem controlar o drone em caso de avaria, al√©m disso, os passageiros podem fazer com que o ve√≠culo pare e fiquem em lugar se for necess√°rio," afirmou Hu, " acredito que este ano podemos obter a permiss√£o de voo em 80% dos pa√≠ses e regi√Ķes no mundo."

No ano passado, Dubai anunciou um plano de cooperar com EHang para desenvolver seu t√°xi de voo aut√īnomo para transportar as pessoas na cidade.

De acordo com especialistas, o ve√≠culo voador aut√īnomo pode reduzir o congestionamento visivelmente e mais importante, pode ser usado nos servi√ßos urbanos como o resgate de emerg√™ncia.

EHang afirmou que o final produto para o uso comercial provavelmente entrar√° no mercado dentro de um ano.



0 Coment√°rio:


Nome: Em:
Mensagem: