Instituto Pensar - Economia criativa entra em pauta no FIK 2018

Economia criativa entra em pauta no FIK 2018

FIK 2018 – Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler – terá 2 convidados internacionais que vão demonstrar como transformar ideias em empreendimentos rentáveis

Entre os produtos expostos no FIK 2018, estão os desenvolvidos a partir dos cursos e oficinas de Rafael Vivando. Foto: Divulgação

Estudo da FIRJAN (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) aponta que, em 2015, as indústrias criativas geraram uma riqueza de R$ 155,6 bilhões para o país. Santa Catarina está em quarto lugar no ranking de participação do PIB criativo no total de riquezas do Estado, com 2,3%. Santa Catarina fica atrás apenas de São Paulo (3,9%), Rio de Janeiro (3,7%) e Distrito Federal (3,1%).

O assunto também está contemplado no Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler (FIK 2018), realização do Centro de Artes (Ceart) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), entre domingo (4) e quarta-feira (7). Dois convidados internacionais vão demonstrar, na prática, em oficinas gratuitas, como transformar ideias e projetos em empreendimentos rentáveis.

“Por meio dos cursos na carreira de desenho, a intenção é proporcionar aos alunos capacidade para iniciativas que gerem receita e permitam o desenvolvimento pessoal e de empreendedorismo”, afirma Rafael Vivanco, designer e professor peruano que fará a oficina “Pesquisa em Design” (dias 5 e 6). Diretor do Departamento de Design Gráfico na Universidade San Ignacio de Loyola, é editor criador das revistas “Bla Grafico”, “Zoo” e “Nativa.

Design
Outro convidado internacional é o designer gráfico e ilustrador mexicano Osvaldo Gaona. “Em minha oficina vou mostrar possibilidades de transbordar ideias para dar respostas efetivas e imediatas aos problemas de projeto com base em metodologias rápidas e simples, tomando como pretexto a criação de fantásticos personagens publicitários”, explica.

“Assim, a projeção de ideias criativas seguirá a linha ‘fazer muito, com pouco’, aumentando as probabilidades de sucesso”. Responsável pela oficina “Gulliver e Lilliput” (dias 5 e 6), Gaona é professor e diretor geral do Instituto de Estudos Superiores em Arquitetura e Desenho A. C, e conquistou prêmios nacionais e internacionais na área.

O FIK 2018 terá programação cultural intensa e gratuita, com cerca de 70 atrações de música, dança, artes cênicas e visuais, audiovisual, design, moda, cultura popular, exposições e feiras, além de oficinas, encontros, palestras, workshops e rodas de conversa. Oferecerá agenda específica direcionada a estudantes, profissionais, educadores e artistas e contará com convidados do México, Chile, Argentina, Uruguai e Peru.

AGENDA:
O quê: Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler (FIK 2018), realizado pela Udesc-Ceart.
Quando: Domingo (4 de fevereiro), 14h (credenciamento) e 17h (abertura oficial); a partir das 17h30, shows musicais. De 5 a 7 de fevereiro, 8h30 às 20h
Onde: Udesc Ceart, av. Madre Benvenuta, 1907, bairro Itacorubi, tel.: (48) 3664-8376/8307/8350); Teatro Ademir Rosa, do Centro Integrado de Cultura, av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600, bairro Agronômica, tel. (48) 3664-2555; rua Eduardo Gonçalves D’Avila, em frente à Udesc; Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), rua Mal. Guilherme, 26, Centro, tel.: (48) 3665-6400.
Quanto: Gratuito

Programação:  A programação completa, com dias, horários e locais das atividades, além das orientações para a participação (formulários de inscrições e retirada de ingressos) podem ser vistas no link: www.udesc.br/ceart/fik
Fonte: EconomiaSC








0 Comentário:


Nome: Em:
Mensagem: