Instituto Pensar - Ocupação de espaços pode dar vida nova ao Pelourinho, diz urbanista portuguesa

Ocupação de espaços pode dar vida nova ao Pelourinho, diz urbanista portuguesa

Debate aconteceu durante evento no Pelourinho
Assessora especial da Prefeitura de Lisboa, a especialista em design de cidades, Branca Neves esteve em Salvador na quarta-feira (30) para participar do Workshop Internacional Design e Distritos Criativos, que aconteceu no Pelourinho. Para ela, uma ocupação simples de espaços pode transformar totalmente a capital baiana. A portuguesa participou do ciclo de debates promovido pelo Instituto Pesar, apoidao pelo Ipac e pela Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia.
A urbanista destacou que Lisboa, depois de implanta√ß√£o de um plano estrat√©gico que envolveu a mudan√ßa no comportamento da popula√ß√£o, se tornou a capital criativa da Europa.  "Nada pode ser feito √†s pressas, mas o fato de ocupar os espa√ßos p√ļblicos, aumentando a presen√ßa de pessoas nas ruas e a simples pintura do piso de uma rua j√° produzem importantes transforma√ß√Ķes", diz.
O presidente da Associação dos Comerciantes do Pelourinho, Clarindo Silva, questionou: "Por que o soteropolitano não frequenta o Centro Histórico já que temos segurança, restaurantes e lojas?.
PHD em Economia Criativa, Ana Carla Fonseca, disse que o Pelourinho pode se tornar um destino criativo se houver uma participa√ß√£o de todos os atores que o comp√Ķem como comerciantes, artistas, governo, prefeitura e terceiro setor.
Ex-secret√°rio do Turismo do Estado, Domingos Leonelli avalia que al√©m dos estabelecimentos e programa√ß√£o cultural o Pelourinho acumular√° ganhos com a implanta√ß√£o de um distrito criativo. "Isso agregar√° os setores de moda, design, games, softwares, dentre outras atividades", disse. 
Durante o encontro, tamb√©m foram apresentados projetos desenvolvidos pela Secretaria da Cultura do Estado e Ipac, bem como os cases de Medell√≠n, na Col√īmbia e Buenos Aires, na Argentina e Rio de Janeiro.



0 Coment√°rio:


Nome: Em:
Mensagem: