Instituto Pensar - Pelourinho deve ser o primeiro “case” como Distrito Criativo da Bahia

Pelourinho deve ser o primeiro “case” como Distrito Criativo da Bahia

Ladeiras com o rico casario no Pelourinho

Por Luiz Marcos Fernandes em 04/09/17 - 11:25

Salvador vai sediar no dia 20 deste mês, o workshop Internacional Design e Distritos Criativos. O evento organizado pelo Instituto Pensar, será realizado a partir das 8h30 até 18h30, no teatro  Sesc, do Pelourinho pelo Instituto Roerich da Paz e Cultura do Brasil. O workshop marca o início da concepção do primeiro distrito criativo baiano, um projeto de requalificação urbana e desenvolvimento socioeconômico – numa iniciativa do Governo da Bahia, por meio da Secult e do IPAC, com participação da Secretaria Estadual da Ciência Tecnologia e Inovação e apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

Domingos Leonelli, do Instituto Pensar.

De acordo com Domingos Leonelli, diretor do Instituto Pensar, o Pelourinho conta com um acerto de 300 imóveis históricos que podem ser utilizados no projeto. “O uso dos imóveis de propriedade do IPAC para implantação de projetos criativos será o primeiro caso na Bahia e vai valorizar ainda mais esse nosso patrimônio cultural”, lembrou.. Casos e Ideias para a Bahia serão abordados dentro de uma programação permeada por palestras e debates com especialistas na criação de modelos inovadores e inspiradores de requalificação urbana e desenvolvimento socioeconômico.

As experiências de Lisboa (Portugal), Buenos Aires (Argentina), Medellín (Colômbia) e do Rio de Janeiro serão compartilhadas nas apresentações da assessora especial da Prefeitura de Lisboa Branca Neves, especialista em projetos de design de cidades; do ex-assessor técnico do Sistema de Informação Cultural da Argentina, Alejandro Castañé, gerente de projetos de transformação de cidades, como Sampa Criativa; da gerente de distrito de inovação de Medellín, Ana Isabel Maya; do ex-secretário nacional de economia criativa do Ministério da Cultura, Marcos André Carvalho, que dirigiu um case pioneiro no Brasil, o Rio Criativo; e da assessora em economia criativa para a ONU Ana Carla Fonseca.

A partir da observação dos processos que têm ressignificado positivamente zonas urbanas em diferentes países, gerando trabalho e renda, serão abordadas soluções para a realidade baiana e do centro histórico de Salvador. De acordo com levantamento da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), esse setor possui 239 mil estabelecimentos no Brasil, responsáveis por uma riqueza de R$ 155,6 bilhões em 2015.

As vagas são limitadas, abertas para convidados e para o público em geral, e as inscrições devem ser feitas com antecedência por e-mail (secretaria@institutopensar.com).  Além da palestra de abertura, a cargo de Ana Carla Fonseca, serão apresentadas experiências bem sucedidas de Distritos Criativos de cidades como Lisboa, Buenos Aires, Medelin e Rio de Janeiro.Os interessados em participar do evento podem fazer suas inscrições pelo site www.institutopensar.com ou  pelo telefone (71) 3037-7790. As inscrições são gratuitas mas exigidas para participação no evento.



0 Comentário:


Nome: Em:
Mensagem: