Instituto Pensar - ECONOMIA CRIATIVA CRESCE NA CRISE

ECONOMIA CRIATIVA CRESCE NA CRISE

''A crise √© o melhor momento para desenvolver projetos inovadores e disruptivos¬Ē, diz Steven Pedigo, diretor de pesquisa e cidades do Creative Class Group, organiza√ß√£o com sede em Nova York, que desenvolve estrat√©gias para o crescimento da economia criativa em todo o mundo.

Em visita ao Brasil, o pesquisador falou para uma plateia de professores e estudantes na Faculdade Belas Artes, em S√£o Paulo. ¬ďO empreendedor deve tirar vantagem dessa fase, onde as pessoas est√£o mais abertas √† experimenta√ß√£o¬Ē, disse, em entrevista a Pequenas Empresas & Grandes Neg√≥cios. ¬ďMuitos dos desafios brasileiros est√£o relacionados a uma economia focada em commodities, em recursos naturais. √Č preciso mudar o foco e investir em pessoas, em talento, em empreendedorismo.¬Ē

Pedigo desenvolve, nesse momento, um estudo sobre a cidade de S√£o Paulo em parceria com a Faculdade Belas Artes. A ideia √© entender as vantagens competitivas, as oportunidades e desafios associados com a economia criativa na capital paulista. ¬ďAdoraria fazer um trabalho junto √† prefeitura da cidade e desenvolver estrat√©gias que resultassem em um maior incentivo para os neg√≥cios ligados a design, arte e cultura.¬Ē

Mas, para que isso aconte√ßa, √© preciso contar com um l√≠der ¬ďvision√°rio¬Ē. ¬ďQuem investe em economia criativa consegue excelentes resultados a m√©dio e longo prazo. O problema √© que a maioria dos pol√≠ticos s√≥ pensa em metas imediatas. Eles precisam investir, mesmo sabendo que n√£o colher√£o os resultados no seu mandato.¬Ē

As mudan√ßas na economia do pa√≠s devem come√ßar localmente, na opini√£o do especialista. ¬ďA economia criativa tende a florescer em clusters, dentro das cidades¬Ē, afirma Pedigo, que j√° estudou o ecossitema de metr√≥poles como Nov York, Xangai, Jerusal√©m e cidade do M√©xico. Para estimular o setor, √© preciso haver uma a√ß√£o das prefeituras, e n√£o do governo federal. ¬ď√Č preciso criar pol√≠ticas de apoio focadas nas cidades.¬Ē



0 Coment√°rio:


Nome: Em:
Mensagem: