Instituto Pensar - Bahia: Integrar Para Crescer

Bahia: Integrar Para Crescer

A palavra chave para o crescimento da economia no futuro √© integra√ß√£o. No mundo moderno, n√£o faz mais sentido estimular o crescimento atrav√©s de compartimentos estanques porque tudo est√° conectado com tudo. Desse modo, al√©m da necessidade de estar articulada com as pol√≠ticas nacionais de desenvolvimento, a Bahia precisa montar um plano de governo que, sem deixar de lado as especificidades e necessidades de cada setor da economia, seja marcado pela integra√ß√£o desses setores, pelo estimulo √† amplia√ß√£o das rela√ß√Ķes intersetoriais e pela identifica√ß√£o de obras de infraestrutura priorit√°rias e que beneficiem diversos segmentos.

Nesse sentido, √© da maior import√Ęncia, como foi anunciado recentemente, a a√ß√£o das Federa√ß√Ķes da Ind√ļstria, do Com√©rcio e da Agricultura no sentido de apresentar aos candidatos √† governador as propostas de cada setor, mas articuladas entre si, de modo a formar um todo que tenha impacto nos diversos segmentos da economia. A quest√£o portu√°ria √© um exemplo de como a infraestrutura beneficia de modo articulado todos os setores da economia.

A moderniza√ß√£o e amplia√ß√£o dos portos da Bahia, por exemplo, uma reivindica√ß√£o consensual em todos os setores, √© o tipo de investimento em infraestrutura que beneficia a agricultura e a ind√ļstria, viabilizando maior competitividade no escoamento dos produtos, e beneficia tamb√©m o com√©rcio, o turismo, o setor de transportes e outros, pois amplia as cadeias de importa√ß√£o de produtos que ser√£o comercializados, amplia o fluxo de turistas, pois um porto com terminal de passageiros de qualidade aumenta o n√ļmero de navios no destino, e estimula o com√©rcio e os servi√ßos no seu entorno.

O mesmo racioc√≠nio se pode fazer em rela√ß√£o a outros equipamentos de infraestrutura, a exemplo da Ferrovia Oeste-Leste, que, al√©m de se constituir em instrumento fundamental para a ind√ļstria e a minera√ß√£o, pode tornar-se um elo de amplia√ß√£o das atividades de com√©rcio e servi√ßos em cidades pr√≥ximas como Brumado, Caetit√© e outras. E a√≠ cabe ao estado estimular o surgimento de polos no entorno da ferrovia. Em resumo: a Bahia precisa de um programa de governo inovador, algo que redefina a posi√ß√£o do nosso estado no marco econ√īmico do pa√≠s, e a integra√ß√£o setorial √© um dos eixos desse programa.

Armando Avena
Economista, jornalista, escritor e editor do portal Bahia Econ√īmica
Via jornal A TARDE de 25/05/2014



0 Coment√°rio:


Nome: Em:
Mensagem: